A verdade às vezes está no que você não consegue entender.


Fabulas de Diadema 11: O homem que caia sempre.

 

Fim de semana de sol, o que isso quer dizer? Churrasco de família.

Na chácara da tia Fátima, Lucas andava pelo quintal como sempre fazia nestas ocasiões. Brincava com o capitão, o cachorro deles e conversava bem, com todo mundo, como sempre fazia.

Um dia festivo como os de sempre. Com as primas na piscina, Lucas fazia suas graças. Cantava moda sertaneja com os tios, fofocava da vida das meninas da sua sala com as tias e ouvia os conselhos de sua avó.

Numa das idas ao pomar, ida simples só para colher uma, duas ou TRÊS carambolas direto do pé, escorregou, deu uma cambalhota na grama e sem perceber entrou por um buraco.

Ou melhor, entrou pelo cano.

Ainda de olhos fechados percebia o barulho do vento passando pelas suas orelhas, achava estranho ventar dentro de um buraco, mas ao abrir percebeu estar em queda livre.

Desespero.

Lucas espalhafatosamente se estrebuchava e gritava alto sentindo a agonia de um pára-quedista sem céus para contemplar, uma queda direta no escuro.  Gritava, agitava os braços, segurava nas raízes em volta mas de nada adiantava. Gritava feito louco. Alto. Alto! Mas reparava que seu destino era sempre para baixo. 

Sem agüentar mais a tensão desmaia.

Abre e o olho depois de minutos e ainda está lá. Desmaia de novo.

Depois de uma hora, repara que não saiu do lugar, que dizer, saiu mas o seu destino ainda era para baixo.

...

Do lado de fora seus parentes se desesperaram “Onde foi parar o Lucas santo Deus!!” perguntavam-se todos.

Depois de algumas pericias da policia descobriam que ele havia caído no buraco.

A mídia foi a primeira a aparecer no local com bombástica repercurção em rede nacional. Velas foram acesas em volta do buraco e transmissões com flashs ao vivo da chácara da tia Fátima eram passadas de 5  em 5 minutos.

...

Quando já batiam 5 ou 6 desmaios Lucas resolve gritar mais um pouco.

Grita.

Cai.

Grita.

Cai.

Para de gritar.

Mas continua caindo.

Sem saber o que fazer dorme. Acorda 8 horas depois.

Percebe que seu medo na queda era que logo chegasse o chão, mas o chão nunca chegava. “Deve ser porque estou depois do chão” pensava.

Mais ou menos 48 horas depois de sua queda, lhe bate uma incrível vontade de fazer Xixi. Ele se arruma e consegue ficar de pé. Começa a urinar e achou incrível que, ao invés de descer, seu xixi subia. Não estava muito apertado já havia se mijado inteiro nas calças enquanto estava desmaiado. 56 horas depois sente dor de barriga. Defeca e batata! A merda também subia.

...

Do lado de lá as pessoas se juntavam em volta do buraco clamando cânticos do menino que desapareceu por colher carambolas. Seus pais estavam desesperados, mas a mídia não. Sabiam por a+b que a cada flash daquela intrigante história as pessoas iriam na frente de seus televisores saber um pouco mais do que estava acontecendo. Pois é, enquanto Lucas caia, a audiência subia.

...

Lucas começou a passar fome e se alimentava das raízes que passavam pela sua frente. O problema foi só quando a terra acabou, chegaram os bolções de água logo depois as pedras e, enfim o Pré-sal.

...

Já na TV parou-se de falar no Pré-sal, Lucas era mais importante, chegaram a  levantar uma estátua de bronze em sua homenagem, bem ao lado do pé de carambolas. O sitio da tia Fátima virou um local de passagem de peregrinos, e malucos que acreditavam nos reptilianos que vivem em baixo da terra.

...

E ele caia.

Caia.

Caia.

Até se acostumar tanto com a queda que nem ligava mais. Afinal de contas, 3 anos caindo, quem diria.

E Lucas continuou caindo, sem saber onde ia chegar, e no final das contas, nunca soube.

...

Do lado de fora, as coisas pararam de acontecer, até a mídia cansou de usar o Buraco e o Lucas pra vender espaços comerciais.

 

Moral da história.

 

Cair na mídia é como cair num buraco sem fundo. Tudo em volta pode ser usado para falar de você, até que chegue o chão, ou então o esquecimento.



Escrito por Filipe Beneli Lazarini às 17h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis