A verdade às vezes está no que você não consegue entender.


Fábulas de Diadema 10:  A O Zeit Geist da Pilula.

1-

Hong Kong. Dez horas da manhã.

Falou bom dia ao loro, ele responde com um espirro tímido.

Mas como assim? Papagaio espirra? Pensou.

Levou ao veterinário. Ele disse:

 您的鹦鹉有禽流感。

 (legenda: Seu papagaio está com gripe.)

 怎么会呢

 (Como assim?)

然而正常的所有的物都冷

 (Ora, normal, todos os animais ficam resfriados, assim como nós)

...

 ( A, tudo bem...)

Pegou a gaiola e saiu pelas ruas.

Dois dias depois acordou com coriza e espirrando.

Morreu três dias depois.

Seus pais o enterraram, era tão jovem, tinha muito pela frente ainda. Uma pena, uma perda.

2-

O tempo passou.

Não muito tempo, mas passou.

E mais e mais pessoas davam bom dia a seus papagaios, eles espirravam, dois dias depois acordavam com coriza, espirrando e morriam 5 dias depois.

E a pergunta continuava: mas papagaio espirra?

 

Em Hong Kong morreram 5 individuos, no leste da Rússia ( que é logo ali) 3. Isso, mesmo sem os papagaios se conhecerem, seus donos entrarem em contatos entre si, ou mesmo saber se realmente papagaios espirravam.

3- Pequim – Oito horas da manhã.

Um jornalista ficou sabendo da dúvida e saiu pelas perguntando a todos, se papagaios espirravam. Descobriu que ninguém sabia. E descobriu também que ninguém sabia que o espirro do papagaio poderia matar em 5 dias, caso ele realmente existisse.

Soltou a pergunta no jornal o qual era âncora, no blog do jornal,  no twitter do jornal, nos outros jornais de sua emissora. O jornal recebeu grande audiência. Mas não obteve resposta.

No outro dia, soltou a noticia que o espirro do papagaio matava em 5 dias. A audiência triplicou.

3-

São Paulo – Meio dia.

Um homem acaba de perder o emprego.

Disseram a ele que a crise financeira havia afetado a empresa e que era necessário fazer certos sacrifícios para que a empresa continuasse viva, nem que, para isso, fosse necessário o corte de algumas cabeças.

Viu seu saldo no banco.

Foi ao médico fazer seu exame demissional.

A noticia internacional passava na TV do consultório.

Rouba 15 máscaras cirúrgicas e vai vendê-las na 25 de março.

4-  Genebra – Quatro horas da manhã.

Um famoso farmacêutico vê que a crise financeira estava acabando com sua empresa.

Vê o noticiário.

Liga para seu parceiro político. Isso, aquele mesmo que ajudou a subir na carreira. Hoje preside a OMS.

Pergunta a ele se papagaio espirra.

“Papagaio niesen?”

O outro não sabe.

Ich weiß nicht

Pergunta se este assiste a TV.

Sie fernsehen?”

Ele diz que sim.

“Ja”

Diz que já sabe como ele pode retribuir o favor do dinheiro investido em sua campanha política.

Ich weiß, wie können Sie mir, dass die Rückzahlung”

O outro pergunta como.

“Wie?”

Diz que é só deixá-lo falar as palavras certas para a TV e que ele deveria apoiá-lo.

“Ich brauche nur zu sprechen, die richtigen Worte im Fernsehen, und Sie sollten mich.”

O outro diz tudo bem.

“Ja”

5- Pequim – Oito da manhã.

Jornalista chinês recebe pauta do dia.

Vê que jornal suíço disse que o Secretário da OMS disse que o dono de uma grande industria farmacêutica disse que ele, bom, ele não, a sua industria farmacêutica, já possuía o remédio para a conter a gripe do papagaio que assola a humanidade.

Na mesma coletiva em que o dono da industria dava a entrevista perguntaram a ele se papagaio espirrava.

Nada disse.

O Jornalista entra no Ar com face triste, dizendo que a gripe do papagaio já matara milhões. A audiência quadruplica.

6- São Paulo. Três da tarde.

As vendas andavam bem. Muito bem. Até o jornal dizer que numa coletiva de imprensa o Secretário da OMS disse que um dono de uma grande industria farmacêutica havia dito que achara o remédio para o gripe do papagaio.

O homem fica preocupado. Havia até contratado dois moleques para fazerem mais vendas de máscaras nas ruas da cidade e um para roubá-las dos hospitais.

Perdeu tudo.

Voltou para a rua da amargura, mas conseguiu emprego numa grande industria farmacêutica internacional dez dias depois. Voltara enfim a ganhar dinheiro honesto, claro.

7- Genebra – Sete da manhã.

Com um copo de Uísque e duas maravilhosas mulheres o esperando na cama, ele, o dono da industria farmacêutica, vê que suas ações subiram.

8- Mundo – Vários horários.

Todos já estão a salvo da gripe do papagaio. Menos os papagaios, os quais sofreram altas represarias  em sua espécie durante o período. Porém ganharam muita fama, isso porque todas as represarias foram filmadas.

9- Genebra – Sete da manhã.

Dono da industria acorda cedo. Liga para seu agente bancário. O gerente liga para um banco nos EUA. Pega dinheiro emprestado para pagar funcionários do mundo inteiro que produziram em excesso a Pílula para a gripe papagaia. A empresa vai a falência.

10- Washington – Uma da tarde.

Banqueiros descabelam-se por não receberem o dinheiro da industria farmacêutica falida. Bancos abrem concordata.

11- São Paulo – Cinco da Tarde.

Homem está sentado na frente da TV de um consultório médico para fazer seu exame demissional. Foi demitido devido a crise dos bancos.

Rouba 5 máscaras cirúrgicas, só para se garantir.

 

Moral da história.

Ainda não sabem se papagaio espirra. Mas já descobriram que a doença é o remédio da economia.

 

 

 

 

 

 



Escrito por Filipe Beneli Lazarini às 15h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis