A verdade às vezes está no que você não consegue entender.


Sin City Brasileiro.
“Parece que seu cheiro de bacalhau ainda permanece em meus dedos.”
“Quando chego no Capão Redondo lembro da nossa infância nos becos do morro.”
“Ninguém mais, fora eu, sabia os prazeres que aquela boca fazia quando ficava sem dentadura”
“E agora está morta, esquartejada nesta cama maltrapilha cheia de bolor, suor e saudade.”
“Naquela tarde esperava seu telefonema, mas o único que recebi foi do necrotério. Acharam sua carcaça, nova como veludo, espalhada por todo seu apartamento.”
“Vou descobrir quem fez isso com você Craudete, nem que seja a última coisa que eu faça na vida.”
“Não que a vida valha muito, principalmente quando se vive no subúrbio. Aqui, a vida acaba valendo só alguns papelotes de cocaína.”
“Uma coisa tão porca quanto as ruas. Tão suína quanto aquela tapioca requentada que vendem na praça do centro.”
“Começo a perguntar para alguns mendigos se sabem da vida que Claudete estava levando...”
“Descubro que começou a penhorar a dentadura para cobrir gastos com drogas.”
“Droga, o pior é saber que muito mais pessoas sabem o que aquelas gengivas puderosas sabiam fazer”
“Mas eu ti amu Craudete, e vou descobrir quem talhou sua corcunda com aquela faca Tramontina de cortar pão. Vou descobrir.”
“Pergunto para alguns aviõezinhos que me pedem pirulitos em troca de informações. Sabe como é, criança que tem muita droga na mão e no nariz, sente falta de um doce de vez em quando.”
“Me dizem que sempre a viam sair de casa com o dono do açougue ‘Miúdos a preços miúdos’ e vou até lá interrogá-lo.”
“Vejo um homem gordo e careca com um avental manchado de sangue e uma cara de quem comeu coisa estragada a vida toda. A mesma cara que fazia quando saia com Craudate. Mas mesmo assim eu a amava.”
“Ele segurava uma faca de pão, disse que era melhor para cortar carne. Que este tipo de faca não só corta como tambem rasga a carne e espalha seu sangue. Disse isso com sangue nos olhos, por que havia acabado de cortar um boi.”
“Juntei A+B nesta pergunta e joguei sua cabeça dentro do pote de chouriço, para que morresse afogado dentro do sangue que tanto amava.”
“Mas infelizmente, Craudineti, irmã gêmea de Craudeti, me apunhalou pelas costas, soltei a cabeça do gordo e cai no chão estatelado.”
“Enquanto apagava e começava a ver de novo aquele lindo paraíso que era o meu sertão da Bahia quando pequeno , ouvia uma voz dizendo ao fundo.”
- Fui eu quem matou aquela rapariga fi duma ronquifuça, oxi!
- Queria tirá meu macho de mim, só pq num tinha metadi dus denti e eu tenho todos direitim.




Escrito por Filipe Beneli Lazarini às 14h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


O Anjo.
Igreja da Sé. 10h40 da manhã.
- Pois é padre esse negócio está me incomodando já.
- O que meu filho?
- Esse lance de anjo pra cá, anjo para lá...
- Mas como assim? Por que você não gosta que te chamem de anjo? Esse seu dom é uma dádiva. O senhor olhou para você, para sua alma e fez de você um ícone!
- Ícone de que?
- De bondade. Luz. Ajuda.
- Mas minha mãe cometeu um pecado.
- Qual...?
- Transar com um animal.
- O que?
Novo título:
O Homem Pomba!
- Vou te contar a história padre, mas não me julgue, por favor.
“Quando nasci, o parto foi normal, apesar da posição de cócoras de minha mãe”
“Meu pai, ou bicho de estimação, morreu logo depois com uma estilingada na cabeça. Não tive tempo de conhecê-lo”
“Quando o médico foi me dar o famoso tapinha na bunda acabou lascando um pedaço do ovo onde fui realmente concebido, assim passei o primeiro mês de vida numa incubadora.”
“Os médicos ficaram surpresos com o acontecimento e o exército quis me adotar, mas a bondade da minha mãe e a ajuda dos direitos humanos, que desta vez serviram para alguma coisa, me deixaram ser criado em baixo da asa de minha mãe, apesar dela não ter asas.”
“No início foi fácil esconder minhas penas, mas, depois da puberdade, ela começaram a crescer, crescer e se desenvolver”
“Comecei a ter aulas particulares em casa.”
“A parte boa da vida foi quando comecei a voar e mostrar para todos porque vim ao mundo, mas, de lá para cá, depois de assistir filmes de super heróis e colecionar quadrinhos, resolvi dar uma força para a polícia, acabei me injuriando”
“’ Mas você é um anjo!!!’ diziam as pessoas ‘não, eu sou metade pomba, só isso’ respondia, e meu peito para frente não me deixava negar.’”
- Entendo meu filho... entendo. Meu primo também tem um problema assim...
- Qual?
- Ele é careta, mas não por que não gosta de beber e ir a festas, mas porque sofreu um AVC que paralisou seu rosto...
- Hmm... É isso mesmo.
- Mas uma coisa posso te dizer, meu querido... As pessoas às vezes não entendem, e tentar fazer as coisas mais inteligíveis é o papel de algumas na vida.
- Mas e o resto das coisas? Saneamento básico, política, vidas em jogo, ETC? Porque não fazem isso ser mais inteligível?
- Por que isso elas não entendem, vivem em seu mundo. Mas o pecado de sua mãe pode ser um ótimo motivo para você sair voando por ai consertando coisas.
- Hmm pode ser uma boa... Uma boa...






Escrito por Filipe Beneli Lazarini às 14h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis